Feijão com Arroz

Serviços de design na medida

Menu

Como usar estratégias de marketing digital para ter mais resultados

Internet Leia em 17 minutos

Você já percebeu como estamos o tempo inteiro conectados? O celular está no bolso para consultarmos a qualquer momento. O Google está sempre disponível para responder as nossas dúvidas. Estamos sempre de olho nas redes sociais. Ao entrar num restaurante, a prioridade não é pegar o cardápio e, sim, a senha do Wi-Fi.

Hoje, tudo acontece online. Se o mundo todo está na internet, sua empresa também deveria estar lá. Negócios de todos os tamanhos têm potencial na web. Você só precisa conhecer as possibilidades de estratégias de Marketing Digital.

É para você, dono de um pequeno negócio, que criamos este post. Queremos que você construa a sua audiência na web, seja facilmente encontrado, melhore a visibilidade do seu site e atraia mais clientes. Queremos que você alavanque seus resultados!

Vamos falar sobre os benefícios e as vantagens do Marketing Digital, apresentar as melhores estratégias e mostrar como acompanhar o desempenho das suas ações. Pronto para descobrir novas maneiras de alcançar o sucesso? Acompanhe!

Diferenças entre o Marketing Digital e o Tradicional

Pequenas empresas e negócios locais costumam investir em apenas algumas ações de marketing. É comum vermos cartões de visita na loja, distribuição de flyers pela cidade, anúncios em jornais e revistas de pequena tiragem, entre outras iniciativas.

Porém, essas ações têm pouco impacto atualmente. O cartão de visita vai parar no fundo da gaveta, o flyer vai direto para o lixo e o anúncio passa despercebido na leitura do jornal. Esse tipo de publicidade não chama mais a atenção, não fica na memória das pessoas.

Ninguém mais tem paciência para marcas que interrompem tudo só para divulgar seus produtos. Para as empresas, essas ações significam um custo alto, que sequer têm retorno garantido ou mensurável. O marketing tradicional é um tiro no escuro.

Mudanças na relação com as empresas

O que as pessoas querem hoje é encontrar marcas em que possam confiar, que deem ouvidos às suas opiniões, que apresentem soluções para os seus problemas, que estejam no lugar certo na hora certa. O marketing digital permite que você se apresente assim para os consumidores.

Em vez de atingi-los com uma publicidade incômoda e de ficar só falando sobre a sua empresa, você oferece conteúdos interessantes. Pode ser um post no blog sobre decoração (se você tem uma loja de móveis, por exemplo) ou uma publicação no Facebook sobre tendências em corte de cabelo (se você é cabeleireiro).

Dessa forma, elas passam a confiar na sua marca e a criar um relacionamento. Afinal, em um mundo cada vez mais concorrido, você precisa se destacar. Ao estabelecer uma relação positiva com as pessoas, você conquista um lugar especial na mente dos consumidores.

É isso que torna o Marketing Digital um campo fértil para os pequenos negócios. Nessa lógica, tanto grandes empresas quanto negócios locais concorrem de igual para igual pela atenção do consumidor. Na internet, o que importa não são quantos anúncios você pode pagar, mas o quão relevante você consegue ser para o seu público.

O marketing tradicional ainda tem espaço, é claro. Você não precisa deixar de fazer cartões de visita ou flyers. Porém, eles podem ser criados para ações específicas, com um custo limitado. Eles devem deixar de ser o foco dos seus investimentos, porque o marketing digital tem potencial para multiplicar os resultados gerados por esses materiais físicos.

Principais vantagens do Marketing Digital

Quer entender por que o seu negócio deve investir em estratégias de Marketing Digital? Confira as principais vantagens de inserir uma pequena empresa no mundo online.

Custo-benefício

Enquanto a produção de materiais impressos demanda custos de gráfica, muitas ações digitais podem ser gratuitas. Criar um perfil nas redes sociais, produzir textos para o blog e  enviar e-mails não custa nada. Quando quiser investir, você terá total controle do orçamento e saberá exatamente o retorno de cada centavo.

Público certo

Se todo mundo está na internet, tudo o que você precisa é encontrar o seu público-alvo. A web permite que todas as empresas se comuniquem com quem interessa a elas. Pode ser um vizinho da loja ou um morador do outro lado do mundo — a internet não tem fronteiras, e a sua marca também não.

Agilidade de mudança

Começou a fazer anúncios no Google, mas ninguém está clicando? É só pausar a campanha, repensar a estratégia e depois retomá-la. O texto publicado no Facebook não está atrativo? É só editar. Na web, o trabalho está em constante adaptação, de acordo com a resposta do público. Já no marketing tradicional, depois que pagou, não dá mais para mudar.

Mensuração dos resultados

Quando distribui flyers ou anuncia no jornal, você não sabe exatamente quantas e quais pessoas viram sua divulgação, nem o que elas fizeram com a informação. Na internet, você identifica exatamente quantos usuários viram um post, quanto tempo permaneceram no site, quem clicou no seu e-mail, etc. É possível saber claramente o desempenho de cada ação.

Relacionamento com o público

A comunicação online proporciona uma interação mais próxima entre marcas e pessoas. A conversa não é mais unilateral, como no marketing tradicional, em que as empresas falam e os consumidores ouvem. Na web, todo mundo tem direito de publicar, criticar, opinar. Então, esteja aberto para estabelecer uma conversa com seu público.

Lembrança da marca

O marketing digital permite um contato constante com as pessoas. Elas veem suas publicações nas redes sociais diariamente, recebem e-mails periódicos e acompanham o seu blog. Assim, você está sempre na lembrança delas. Quando o consumidor precisar comprar um produto ou serviço como o seu, você será o escolhido!

Melhores estratégias de Marketing Digital

As possibilidades de estratégias de marketing digital são praticamente infinitas. Existem inúmeras ações, ferramentas e funcionalidades que geram resultados. Em uma pequena empresa, porém, existem limitações — infelizmente você não conseguirá executar todas as ações possíveis.

É preciso entender, portanto, quais são as ferramentas mais relevantes para alcançar os seus objetivos de negócio. Conheça algumas delas:

Produção de conteúdo

Imagine que uma pessoa está buscando um destino de viagem para o próximo feriado. Você, que hipoteticamente tem uma agência de viagens, criou um blog e publica conteúdos como “dicas de destinos no Brasil para conhecer nos feriados”. Quando ela pesquisa no Google sobre o assunto, ela pode cair no seu blog.

Depois, ela decide: vai para a Serra Gaúcha. Então, mais uma vez ela encontra no seu blog um post perfeito para o momento: “os 10 melhores hotéis de Gramado”. Pronto, você ajudou a escolher o destino da viagem e o hotel. Quando ela pesquisar a agência de viagens para efetuar a compra, quem você acha que ela vai escolher?

Atraia visitantes

Produzir conteúdo é essencial para ser encontrado pelos consumidores, no momento em que eles precisam de uma solução. Numa busca do Google, as pessoas querem responder dúvidas e resolver problemas. Se o seu blog oferece conteúdos que solucionem essas questões, você consegue atrair muitos visitantes organicamente.

O primeiro passo é criar um blog, que pode estar inserido dentro do site. Depois, você deve entender quais assuntos pode explorar — eles devem estar relacionados ao seu negócio e ao que as pessoas querem saber.

Melhore a posição no Google (SEO)

Conteúdos de qualidade, pensados para as pessoas, que tragam informações originais e relevantes têm o poder de melhorar o posicionamento do site nos resultados do Google. O buscador sabe compreender quando uma página oferece uma boa experiência ao usuário.

As primeiras posições na busca do Google são as mais clicadas e despertam mais confiança. Se o seu site tiver um bom posicionamento, você vai atrair ainda mais visitantes, conquistar autoridade no mercado e se destacar entre os concorrentes.

Uso de redes sociais

As redes sociais abriram uma grande possibilidade de atuação na web para pequenos negócios e empresas locais. Diferentemente da criação de um site, o conhecimento técnico exigido para ter um perfil ou página nas redes sociais é mínimo. A facilidade é maior ainda porque todos nós já estamos habituados a acessá-las diariamente.

Veja algumas dicas de boas práticas:

Selecione as redes sociais

Facebook, Twitter, Instagram, LinkedIn, Pinterest… São inúmeras plataformas à disposição para criar um relacionamento com o público e divulgar a sua marca. Porém, lembre-se que você não dará conta de usar todas as redes sociais. Então, escolha a que tiver mais afinidade com o seu público-alvo.

Facebook vale a pena para quase todos os tipos de empresa. Afinal, é a rede mais usada pelos brasileiros. Mas para usar o Instagram, por exemplo, você deve saber trabalhar com imagens bonitas e inspiradoras e uma linguagem leve. Já no LinkedIn, que é uma rede profissional, a abordagem deve ser mais sóbria.

Crie conteúdos relevantes

Em qual rede o seu público está? Que assuntos ele gostaria de ver na sua timeline? Mais uma vez, você deve entender o comportamento da audiência para definir como serão os seus posts. Sua página só será relevante se trouxer temas de interesse das pessoas, que ajudem a fortalecer a sua imagem.

Lembre-se que você está em uma rede de relacionamento, e não há nada mais chato do que uma empresa que só quer falar de si e dos seus produtos. Publique assuntos relacionados ao seu negócio, que aproximem os consumidores ao seu mundo.

Interaja

Se você está em uma rede que incentiva a relação entre as pessoas, o que fazer? Interagir! Um dos grandes benefícios desse canal é a possibilidade de conversar com o público, receber seus comentários, trocar mensagens e valorizar a opinião dos consumidores.

Não deixe-os falando sozinhos. Se elogiarem, agradeça! Se criticarem, responda com calma e respeito. Nas redes sociais, onde informações se espalham rapidamente, uma única palavra mal colocada pode causar um estrago na imagem da sua empresa.

Envio de e-mail marketing

Com produção de conteúdo, divulgação nas redes sociais e uso de mídia paga (que veremos a seguir), você consegue atrair um número significativo de visitantes. Porém, como conseguir transformar esses visitantes em clientes? O primeiro passo é conseguir seus e-mails.

As páginas que os visitantes acessam devem ter estímulos para conseguir esse dado. Ofereça algum benefício em troca, como cadastro em uma newsletter, acesso a dados exclusivos ou download de um e-book.

Fortaleça o relacionamento

Ao conseguir o e-mail do visitante você poderá estreitar o relacionamento com ele. O e-mail é o canal do marketing digital que mais te aproxima do consumidor. É como uma conversa com o outro, de igual para igual, num momento de total foco na mensagem. É assim que você deve entender o e-mail marketing.

Esqueça as práticas de spam, a ideia de comprar uma lista pronta de contatos e o papo de vendedor. Continue oferecendo conteúdos relevantes para as pessoas.

Eduque o consumidor

Provavelmente, se ela chegou ao ponto de dar seu contato a você, a pessoa já confia na sua marca. Entenda o que mais ela tem interesse em saber, o que gostaria de receber em sua caixa de entrada e como sua empresa pode ajudá-la.

Talvez, num primeiro momento, seja interessante enviar um conteúdo aprofundado sobre um assunto que ela leu no blog. Aos poucos, envie mais e-mails que vão educando o lead, até que ele possa receber informações sobre o seu produto e ser abordado pela equipe de vendas. O e-mail marketing serve também para amadurecer o lead ao longo da sua jornada de compra.

Mídia paga

Tudo o que falamos até agora pode ser feito organicamente, ou seja, sem investir em mídia. Você não precisa pagar para veicular um post do blog, criar uma página no Facebook ou enviar um e-mail.

No entanto, você pode potencializar essas ações para gerar mais resultados com mais rapidez. Esse é o propósito de usar a mídia paga na web. São anúncios, veiculados nas redes sociais, na busca do Google, em portais de notícias ou qualquer outro site que ofereça espaço para publicidade.

Existem diversas modalidades de mídia paga, mas vamos falar de duas plataformas principais que geram bom retorno para pequenos negócios:

  • Google AdWords: links patrocinados com destaque nos resultados da busca;
  • Facebook Ads: posts patrocinados que aparecem na timeline dos usuários.

Segmentação do público-alvo

Uma das grandes vantagens de investir em mídia na internet é a possibilidade de segmentar criteriosamente o público que você quer atingir com seus anúncios. No Google, você seleciona as palavras-chave da pesquisa do usuário que devem ativar sua publicidade. Já no Facebook, você escolhe um perfil, com base em interesses e comportamentos.

Aumento do alcance

Ao patrocinar um post no Facebook ou um link no Google, você multiplica consideravelmente o número de pessoas que vão receber sua mensagem, o que aumenta o conhecimento sobre a sua marca e atrai mais visitantes para o seu site.

Controle do orçamento

O potencial de alcance dependerá do seu orçamento — você tem total controle sobre o que quer gastar e até quando. Mas isso não significa que basta gastar mais dinheiro para ter mais resultados, pois a qualidade do anúncio e a relevância do conteúdo para as pessoas também contam muito para o sucesso da campanha.

Como usar as estratégias de Marketing Digital da melhor maneira

Pronto, agora você já conhece as principais estratégias de marketing digital. Porém, existem algumas boas práticas para aplicá-las no seu negócio, de modo que gerem resultados efetivos.

Faça um planejamento

Para ter resultados, toda estratégia precisa de planejamento. Antes de começar as suas ações, defina quais são os seus objetivos, qual é a situação atual, como medir os resultados, durante quanto tempo quer executar as ações, quais ferramentas e canais serão utilizados, quais os custos, quem serão os responsáveis, etc.

Tudo isso é importante para que você e sua equipe visualizem o caminho, os obstáculos e as oportunidades até atingir os resultados.

Defina os objetivos

Ainda dentro da fase de planejamento, vamos ressaltar a importância da definição dos objetivos. Eles determinarão onde a empresa quer chegar, como conquistar 50 novos clientes em 3 meses ou aumentar 30% as vendas em 1 ano, por exemplo.

Estabelecer um objetivo quantificável e com prazo é essencial para não perder o foco no caminho, para motivar a equipe (que saberá claramente o seu destino) e para definir as métricas que mostrarão o desempenho da estratégia.

Conheça seu público

Não é só nas estratégias digitais que você deve conhecer seu público — o marketing offline também exige a definição de um público-alvo. Então, essa é uma premissa básica.

Quando, por exemplo, você for escolher os assuntos do seu blog, as redes sociais que você vai usar, a segmentação dos seus anúncios ou a linguagem do seu e-mail marketing, é importante saber o perfil e o comportamento das pessoas para comunicar-se corretamente e publicar conteúdos que interessem a elas.

Integre as estratégias

Provavelmente você escolha mais de uma estratégia para trabalhar. E realmente deve ser assim, pois só um canal não é capaz de explorar todo o potencial do marketing digital. Porém, é preciso usar as estratégias de maneira integrada.

Ou seja, todas as ferramentas utilizadas (inclusive as offline) devem falar a mesma língua, usar a mesma identidade visual e comunicar-se umas com as outras, levando o público a conhecer todos os seus canais. A presença online deve ser coerente com todos os pontos de contato.

Trabalhe com o funil de vendas

Trabalhar com o funil de vendas é uma maneira de focar seus esforços na geração de resultados. O funil nada mais é do que o processo de vendas que acompanha o consumidor ao longo da sua jornada de compra — desde o momento em que ele é um mero visitante do site até se tornar cliente.

Cada etapa do funil demanda estratégias diferentes. No topo, você precisa atrair visitantes. Então, invista em conteúdos para blog, redes sociais e mídia paga. Use também formulários para conseguir seu e-mail e convertê-los em leads.

Já no meio do funil, os leads passam por um processo de amadurecimento para serem conduzidos até o momento da compra. Aqui, o e-mail marketing é essencial para fortalecer a relação de confiança e enviar conteúdos que informem o contato sobre as suas soluções.

Quando chega ao fundo do funil, o lead está pronto para uma abordagem de venda, com mais chances de sucesso. Nessa etapa, a equipe de vendas toma a dianteira: explica os benefícios da compra, coloca-se à disposição para tirar dúvidas e, enfim, fecha a venda.

Se você souber encaixar todas as estratégias que citamos neste e-book dentro dessa lógica do funil de vendas, terá mais clareza sobre o processo, sua empresa será mais eficiente e o seu marketing terá mais resultados.

Como mensurar resultados

Uma das maravilhas do marketing digital é a possibilidade de medir todas as suas ações. Você pode saber desde o número de visitantes de um site até o botão que determinada pessoa clicou em um e-mail. Cada detalhe é mensurável.

Porém, com uma quantidade enorme de dados, talvez você se perca nos números e não saiba por onde começar. Nesse momento, retome os objetivos que definiu para cada canal (viu como é importante essa etapa no planejamento?).

Por exemplo, para a produção de conteúdo, seus objetivos principais são atrair novos visitantes e gerar potenciais clientes. Quais métricas você acha que podem indicar o alcance desses objetivos?

O número de visitantes do site e a quantidade de pessoas que enviaram o formulário de contato ou orçamento devem ser seus principais indicadores. Outras métricas relacionadas também são importantes, como os canais que geraram mais visitas, os posts do blog mais acessados, as páginas que mais levaram visitantes até o formulário, etc.

Tudo varia de negócio para negócio. O que vale para todo mundo é que a definição dos indicadores deve ser feita de acordo com os objetivos escolhidos no início das ações. Você deve monitorá-los periodicamente para avaliar quais campanhas estão dando certo e o que pode melhorar.

Além disso, você deve priorizar também os resultados que têm relação direta com o desempenho do seu negócio. Por exemplo, a quantidade de curtidas em um post do Facebook pode ser interessante para avaliar se aquele conteúdo foi legal para o público. Esse número, contudo, não tem muita influência direta nas vendas.

Então, ao visualizar seus dados em uma ferramenta como o Google Analytics, tenha atenção para esses dois pontos: os objetivos e os resultados de negócio. Assim você poderá monitorar a performance das suas estratégias e identificar onde está indo bem e onde ainda há oportunidades para serem aproveitadas.

Se o seu negócio ainda não está na internet, prepare-se para entrar nesse mundo. A web tem espaço para que todo mundo cresça, inclusive a sua pequena empresa. As possibilidades de ferramentas, plataformas e ações são enormes e trazem um excelente retorno em vendas e relacionamento com o cliente.

Experimente colocá-las em prática no seu negócio. Organize sua equipe, defina seus objetivos, escolha as estratégias e coloque a mão na massa! Seu público certamente gostará de ver a sua marca presente e ativa na web. Acredite: você verá os resultados melhorarem a cada dia.

Queremos agora saber sobre a sua experiência! Comente abaixo: como está a divulgação do seu negócio atualmente? Você já está usando algumas das estratégias de Marketing Digital que citamos neste post?

Quer compartilhar?
Empreendedor ideias conteudo email

Que tal o melhor conteúdo sobre empreendedorismo para você ter sucesso nos negócios?

Faça como centenas de nossos leitores: