Feijão com Arroz

Serviços de design na medida

Menu

Guia completo para abrir uma empresa

Empreendedorismo Leia em 16 minutos
empresário cadeira escritório abrir empresa

Assim como você, pessoas no mundo todo também desejam abrir uma empresa para tomar as próprias decisões, seguindo seus instintos de empreendedor. No entanto, diante de uma série de exigências e custos envolvidos, este sonho acaba se tornando o pesadelo para muitos, que desistem no meio do caminho ou resolvem — por conta própria — pular algumas etapas importantes de todo o processo.

Além disto, este tipo de empreendimento exige algumas qualidades que apenas um excelente profissional possui, já que bons currículos não são mais suficientes para garantir que um negócio alcance o sucesso esperado, por mais dinheiro que tenha investido.

Como você já deve ter percebido, ter o próprio negócio não é uma tarefa muito fácil, mas, para aqueles que aceitam o desafio, vamos mostrar passo a passo de como abrir uma empresa. Preparado?

O que preciso saber antes de abrir um negócio?

empreendedor apontando

Ser seu próprio chefe é o objetivo de muitas pessoas, no entanto, abrir uma empresa não é uma tarefa fácil. Além das obrigações e das responsabilidades que o cargo de empreendedor exige, algumas habilidades são essenciais para fazer o empreendimento dar certo.

Antes de tudo, o primeiro passo é se perguntar: estou investindo em um bom negócio? Quais são os riscos que corro? Tenho o perfil para liderar uma equipe? Estas perguntas devem ser respondidas com sinceridade e coesão, pois suas respostas serão o ponto de partida para saber se realmente vale a pena abrir um negócio.

Além disso, é necessário definir o tipo de segmento que sua empresa atuará e se ele estará adequado às novas exigências do mercado. Em outras palavras, abrir uma empresa requer planejamento, por isso, é muito comum formar uma sociedade com pessoas com os mesmos interesses. Mas lembre-se de definir claramente o papel de cada dentro desta organização.

E, falando em planejamento, é bom ter em mente um plano de ação, que será responsável por definir os custos, os recursos disponíveis, as principais metas e os objetivos, entre outros elementos importantes. Mas, antes de tirar a ideia do papel para colocar em prática, é preciso encontrar um local estratégico para sua empresa e também para identificar qual será o perfil do público-alvo que pretende atingir.

Conferiu todas as informações sobre o que precisa saber para abrir um negócio? Então, vamos para o segundo passo!

Como saber se estou pronto para um negócio?

empreendedor com dúvida luminária

Sabemos que, para algumas empresas, coragem é o que não falta na hora de começar um negócio! No entanto, nem sempre esta disposição é suficiente para manter um empreendimento em bom funcionamento. Por esse motivo, é essencial saber qual o momento certo para começar os primeiros passos no mundo dos negócios.

Fazer um exame de consciência é sempre uma atitude inteligente, principalmente se esta ideia já está na sua cabeça há algum tempo! Claro que para abrir uma empresa, algumas habilidades e critérios de avaliação são importantes e agir por impulso não é boa maneira de começar as coisas, já que o melhor caminho é conhecer o mercado de trabalho para saber estratégias de negócios.

Esta bagagem será útil em todo o percurso. Então, é melhor começar suas pesquisas para começar a empreender do jeito certo!

E lembre-se que paixão pela profissão não é a mesma coisa que talento. Muitos empreendedores acabam se arriscando ao começar um negócio, sem antes saber como tomar decisões, lidar com colaboradores, fazer um bom planejamento, entre outras habilidades essenciais. Então, antes de “afundar seu próprio barco”, procure saber se está realmente preparado para esta nova atividade!

Você está sentindo que esta é a decisão certa e precisa investir nela de qualquer maneira? Então, descubra agora como começar a abrir uma empresa!

Por onde começar a abertura da empresa?

empreendedora lâmpada

Para abrir uma empresa, o futuro empreendedor deverá enfrentar algumas burocracias que fazem parte do negócio. Muitos empresários reclamam destas exigências, mas elas são necessárias para legalizar suas atividades e para permitir que sua empresa não receba a ilustre presença de um fiscal futuramente. Você pode também conhecer nossa série de posts “Tipos de Empresa”, que detalha os tipos de formalização disponíveis.

Então, vamos conhecer todas estas exigências?

CNPJ

Para conseguir definir a natureza jurídica, será necessário formalizar sua empresa, ou seja, reunir diversos documentos e pagar algumas taxas e impostos para a legalização do seu negócio.

Antes de começar a pensar na abertura de uma empresa, você vai precisar de um CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica). Este primeiro documento representa que sua empresa está cadastrada no Ministério da Fazenda e Receita Federal.

Em outras palavras, é a certidão de nascimento da sua empresa. Para obter o CNPJ, você vai precisar de CPF, comprovante de residência, a localização de onde a empresa vai atuar no futuro e o contrato social.

No entanto, se você está sem um tempo livre para correr atrás destas exigências, existe ainda a possibilidade de tirar o CNPJ pela internet, por meio de um aplicativo disponibilizado pela Receita Federal.

Contrato social

O contrato social é um documento que você pode precisar mais de uma vez e um advogado pode elaborá-lo e registrá-lo em cartório.

Este documento deverá conter o nome da empresa, o valor do capital inicial e os nomes dos donos do negócio. Estes registros são importantes para classificar o tipo de seguimento do negócio e quais são os valores dos impostos.

Junta Comercial

Caso sua empresa seja fabricante de produtos ou até mesmo prestadora de serviços, será necessário fazer um registro na Junta Comercial da sua cidade.

A finalidade deste cadastro, exclusivo para comerciantes, é identificar os impostos que deverão ser pagos mediante a atividade exercida. Por isso, o registro precisa ser atualizado anualmente.

Se esse for o seu caso, procure o órgão público munido do contrato social, dos seus documentos pessoais e do comprovante de endereço da empresa. Todos com xerox autenticados em cartório.

Inscrição Estadual

Além disso, os municípios precisam ter um controle da quantidade de comércios em funcionamento. Assim, você também deverá fazer uma Inscrição Estadual e precisará dos mesmos documentos citados acima. Vale lembrar que algumas empresas tem inscrição estadual isenta, o seu contador saberá se esse é o seu caso.

Alvará: Prefeitura, Bombeiro e Vigilância Sanitária

Além destes requisitos, para a abertura de uma empresa, você vai precisar do Alvará da Prefeitura. No geral, eles cobram apenas o registro na Receita Federal, o contrato social e os documentos pessoais.

E não se esqueça de obter o Alvará do Bombeiros e da Vigilância Sanitária. Estas exigências são fundamentais em qualquer local, garantindo a segurança de todos e do próprio consumidor — principalmente se sua empresa atuar no ramo alimentício.

Anotou tudo para começar a abrir uma empresa? Então, veja como dar andamento aos processos!

Como fazer um plano de negócios?

empreendedora lupa

Agora que algumas questões legais já foram resolvidas, vamos começar a montar um plano de negócios. Mas, afinal, o que é isso? O plano de negócios é uma espécie de roteiro utilizado pelos empreendedores.

Sua funcionalidade é planejar, em curto, médio e longo prazo, todas as ações necessárias para alcançar bons resultados para o negócio. Por isso, traçar este planejamento é indispensável para conquistar o mercado.

No entanto, com sua ausência, uma empresa pode fechar as portas antes mesmo de começar seus investimentos. Mas, para que isso não aconteça com você, veja passo a passo de como montar o seu:

Como está o seu Plano de Negócios? Baixe o guia.Como está o seu Plano de Negócios? Baixe o guia.

Análise de mercado

Você, como um bom empreendedor, não pode contar apenas com sorte para abrir uma empresa. É essencial conhecer com detalhes as preferências do seu público-alvo, assim como as estratégias que os concorrentes aplicam.

Assim, a melhor forma de obter estas informações é pesquisar o mercado, analisando os produtos e serviços dos concorrentes com o objetivo de encontrar inspirações para seu investimento ou formas de superá-los em suas deficiências.

Outra forma de analisar o mercado é pesquisar as preferências e o comportamento dos consumidores. Este é o momento ideal de compreender as necessidades dos clientes e de como seus produtos e serviços poderão atendê-los.

A partir destas respostas, você pode começar a pensar nas metas que sua empresa precisa alcançar, mas lembre-se que o sucesso não acontece da noite para o dia!

Definição de estratégias

Nesta fase, é bom começar a pensar: como seus objetivos e metas serão alcançados? Como sua empresa será divulgada no mercado de trabalho? Ter uma excelente ideia é fácil, porém, além dela, é necessário saber como colocá-la em prática para conseguir os melhores resultados.

Por isso, para fazer um bom planejamento estratégico, coloque na ponta do lápis o que sua empresa precisa para existir, quais as ações que você vai tomar para que ela supere a concorrência, seja atrativa para os clientes e se consolide no mercado.

Planejamento financeiro

Se você chegou até este ponto, quer dizer que seu negócio pode ser mesmo uma boa ideia! Entretanto, está na hora de falarmos de números, ou melhor, do investimento que tudo isto custará para seu bolso.

Para calcular estes custos, você deve levar em consideração os investimentos fixos, operacionais (equipamentos, mão de obra etc), capital de giro e demonstrativo de resultados com os lucros obtidos.

Claro que, ao abrir uma empresa, os resultados podem demorar a parecer. Mas este plano financeiro permite que você equilibre o faturamento para não sair no prejuízo, além do tempo que será necessário para obter um retorno positivo. Após conhecer melhor sobre os lucros que serão obtidos, trace suas projeções anuais e lembre-se de estar de acordo com os padrões contábeis exigidos.

É importante lembrar que, sem um plano de negócios, sua empresa pode fechar as portas antes mesmo do que imagina. Vamos para o próximo passo?

Como definir o melhor regime tributário?

O seu negócio nem começou e você precisa decidir qual será o melhor regime tributário para pagamento de impostos. Esta decisão é de extrema importância, mas é necessário conhecer bem os sistemas para que não acabe pagando taxas adicionais ao governo.

Na maioria das vezes, os empreendedores contratam contadores ou ajuda especializada (NÃO ESQUECER DE LINKAR AQUI O NOSSO ARTIGO SOBRE TER UM CONTADOR) para resolver este assunto. No entanto, se você conhecer bem o comportamento do mercado e cada uma destas modalidades, conseguirá decidir pelo regime tributário mais adequado na hora de abrir uma empresa.

Por isso, você vai ouvir muito os nomes Simples Nacional, Lucro Real e Lucro Presumido. Aproveite nosso texto para conhecer cada um deles.

Simples Nacional

Se você está abrindo uma pequena ou média empresa, possivelmente encontrará algumas vantagens, como alíquotas menores e administração tributária mais facilitada. O Simples Nacional é ideal para o pagamento de impostos de pequenas empresas, por isso, seu regime de arrecadação é compartilhado, assim como as cobranças e a fiscalização de tributos.

Lucro Real

Para adotar este regime tributário, sua empresa precisa ser de grande porte com despesas maiores em relação aos serviços prestados. O cálculo destes impostos (IRPJ, CSLL, impostos estaduais e municipais, como ICMS e ISS) é feito de acordo com o lucro liquido de cada período de apuração, seguindo as leis comerciais. Por esse motivo, esta modalidade é recomendada para empresas que possuem lucro inferior a 32% da receita bruta.

Além disto, é importante saber que, para aderir ao Lucro Real na abertura de uma empresa, é fundamental ter uma escrituração contábil em dia, pois somente as despesas comprovadas poderão ser deduzidas.

Lucro Presumido

Este regime tributário é indicado para aqueles que não se enquadram ao perfil do Lucro Real e, por isso, é considerado bastante vantajoso por ser calculado de acordo com o imposto de renda e CSLL de pessoas jurídicas. Além deste detalhe, esta modalidade é indicada a empresas que possuem lucro superior a 32% do faturamento bruto.

Caso a sua empresa tenha folha salarial baixa, custos operacionais baixos, mercadorias contempladas pelo ICMS, entre outras exigências, o Lucro Presumido é a escolha ideal para pagamento de impostos.

Compreendeu todos os tipos de sistema? Então, ficou mais fácil passar para a próxima etapa! Vamos lá?

Como registrar uma marca?

empreendedor lâmpada gigante

Com certeza, você conhece grandes empresas que basta apenas falar o nome para serem reconhecidas mundialmente. Certo? Além do talento e do espírito empreendedor, estas empresas possuem algo em comum: o registro de sua marca.

Pode parecer muito simples criar um nome para uma empresa, no entanto, você enfrentará algumas complicações caso copie um nome já existente ou tenha o nome copiado por outra empresa.

Para evitar estes transtornos, o melhor caminho é saber como registrar uma marca. Desse modo, você adquire total exclusividade e ainda tem chances maiores de se promover no mercado, já que sua empresa será vista a partir de um novo ângulo corporativo.

Mas antes de executar esta ação, confira passo a passo de como registrar uma marca:

Confira se sua marca já foi registrada

É comum pensarmos em nomes semelhantes e esta é uma das causas para que muitas empresas registrem suas marcas para não serem copiadas.

O primeiro passo é fazer uma busca sobre as marcas já existentes no mercado. Esta pesquisa pode ser realizada por qualquer pessoa de forma prática e gratuita, diretamente no sistema de buscas do site do INPI.

Determine o tipo de marca

Existem diferentes tipos de marcas. Elas podem ser nominativas, formadas apenas por palavras; podem ser figurativas, quando as marcas acompanham símbolos; e também podem ser mistas, que mesclam palavras e símbolos.

Pague uma taxa inicial

Como já falamos para você, ao abrir uma empresa, todos os processos requerem custos, até mesmo para registrar uma marca.

Consulte os custos desta operação e lembre-se que pequenas empresas possuem descontos de até 50% nas taxas. Outro pagamento necessário é relacionado à exclusividade da marca, sendo válida por até 10 anos. Uma dica é sempre contratar um escritório de sua confiança para dar inicio ao processo.

Dê entrada ao processo

Após o pagamento das taxas, é disponibilizado para você um número para dar entrada a todo o processo. Este registro será realizado pelo INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial), sendo o órgão federal responsável por todos os registros no Brasil.

A entrada do processo pode ser feita online, bastando preencher o formulário disponível no site do INPI.

Agora, é só esperar! O registro da marca estará disponível em alguns veículos, como Revista Eletrônica da Propriedade Industrial (RPI) ou no próprio sistema de busca de marcas. Os prazos também podem variar e talvez seja necessário enviar outros tipos de documentação.

Sua empresa está quase pronta, então, vamos para o último passo?

Como conseguir clientes?

empreendedor chuva dinheiro

Pronto! Sua empresa já pode abrir as portas! Contudo, ainda está faltando a cereja do bolo para completar sua missão! Pode imaginar o que é? Sim: são os clientes, a peça-chave para seu empreendimento dar certo.

Saber como conseguir clientes, principalmente ao abrir uma empresa, é uma tarefa que exige boas estratégias de marketing e de vendas. Sabemos que o mercado está cada vez mais competitivo e seletivo, então, não vale a pena contar apenas com a sorte e esperar que sua empresa receba a visita de diversos clientes de uma hora para outra.

Se você chegou até aqui, você não vai desistir, não é mesmo? Então, confira algumas dicas de como conseguir clientes para a sua empresa:

Determine seu público-alvo

Assim como mostra o plano de negócios, saber quem serão seus consumidores é essencial para planejar e atender suas necessidades. Entretanto, não pense que todas as pessoas do mundo podem se tornar seus clientes. Muito pelo contrário.

Quanto mais segmentado for seu negócio, mais específica será sua clientela. Trace o perfil do seu público e pesquise suas preferências e seus comportamentos. Também é válido pesquisar como a concorrência atende estes clientes.

Trace estratégias de marketing

Além das mídias sociais, você pode investir em panfletos, anúncios em jornais e revistas, propagandas em outdoors e, principalmente, em estratégias de marketing digital.

Calcule o capital disponível para as ações de marketing e faça um planejamento mensal de divulgação, afinal, os clientes precisam conhecer e jamais se esquecer da sua empresa.

Organize eventos

Seja na inauguração ou em outros momentos, os eventos são sempre uma boa alternativa para conseguir clientes para sua empresa. Por serem bastante atrativos, eles são capazes de divulgar os seus produtos e serviços, com a intenção de apresentar inicialmente o seu tipo de negócio.

Mas lembre-se que um coquetel ou qualquer outro tipo de evento requer também divulgação!

Prepare sua equipe

Assim que o primeiro cliente cruzar sua porta, sua equipe precisa estar preparada para oferecer o melhor atendimento.

E a melhor forma de obter isso é investindo em treinamentos e reciclagens constantes sobre os produtos e os serviços da sua empresa. Além disso, não se esqueça de permitir que eles ofereçam descontos e possíveis brindes.

Faça parcerias

Sozinho ninguém chega a lugar nenhum. Então, pense em estabelecimentos estratégicos que podem contribuir para a divulgação da sua empresa. Além disso, estas alianças oferecem diversas vantagens, como conseguir clientes e novos contatos com fornecedores.

Ufa! Sua empresa e você estão preparados para enfrentar o mercado. Ninguém melhor do que os empreendedores para saber que chegar até aqui não é uma tarefa fácil. Várias etapas e diversos processos foram necessários para abrir sua querida empresa, certo?

Agora, você está pronto para abrir sua empresa?

Antes de iniciar os primeiros passos, você conheceu todos os desafios que esta atividade lhe reservava, e, mesmo assim, teve certeza que este era o caminho certo. Além disto, você aprendeu todas as questões jurídicas que faziam parte da legalização da sua empresa e descobriu como montar um plano de negócios para deixar seu investimento progredir.

Mas as coisas não pararam por aí! Como um empresário responsável que é, você ainda teve que escolher um bom regime tributário e registrar sua marca, para depois saber como conquistar os primeiros clientes.

Agora, você não está abrindo apenas uma empresa, mas a SUA empresa! Parabéns! E já que está começando o seu pro negócio, que tal conferir em nosso artigo quais são os 5 erros básicos de quem está começando a empreender?

Não se esqueça de nos contar como está sendo a experiência ou se ficou alguma dúvida pelo caminho! Nosso espaço para comentários está aqui para isso!

Quer compartilhar?
  • imagem empreendedor escalando montanha
Empreendedor ideias conteudo email

Que tal o melhor conteúdo sobre empreendedorismo para você ter sucesso nos negócios?

Faça como centenas de nossos leitores: