Feijão com Arroz

Serviços de design na medida

Menu

Como divulgar minha empresa: 8 dicas imperdíveis!

Comunicação, Empreendedorismo Leia em 18 minutos

Se você tem se perguntado frequentemente como divulgar minha empresa, então, este post é pra você.

A divulgação é essencial para qualquer negócio. É por meio dela que os seus clientes conhecem sua marca e estabelecem as suas primeiras impressões. Por isso, uma campanha de marketing deve ser sempre pensada de forma meticulosa.

A falha em divulgar um produto pode ser fatal para uma empresa, afinal, uma péssima divulgação pode causar danos a uma empresa mesmo que ela ofereça os melhores produtos do mercado.

Assim, é fundamental conhecer os diversos tipos de estratégias de marketing — inclusive o marketing digital, que é a grande tendência para os próximos anos, tendo em vista o aumento do número de horas que as pessoas gastam online.

Além disso, investir em algumas estratégias tradicionais é uma prática extremamente importante para criar uma divulgação eficaz.

Quer saber mais? Então, confira agora nossas dicas imperdíveis para divulgar sua empresa.

1. A propaganda é a alma do negócio

Essa expressão sintetiza a importância do marketing para qualquer negócio. E a razão é muito simples: seu produto e seu serviço podem ser os melhores do mercado, mas, se eles não forem conhecidos pelo consumidor, seu empreendimento nunca alcançará o sucesso que merece.

Todo investimento em qualidade pode se perder devido a uma estratégia de divulgação ineficiente. A propaganda é uma forma de comunicar ao seu público o espírito de sua empresa. Por isso, ela é essencial.

Mesmo assim, não é apenas uma questão de o consumidor conhecer o seu produto. Com sua estratégia de marketing, você transmite informações e valores, que refletem diretamente na imagem do seu empreendimento.

Uma campanha malfeita pode fazer com que o consumidor desconfie da qualidade da sua marca. Já uma campanha bem feita pode transmitir aspectos como confiabilidade e espírito inovador. Por esse motivo, devemos reformular a expressão popular: a BOA propaganda é a alma de um negócio.

Lembre-se sempre que o marketing é importante, pois há concorrência no mercado. Então, sua estratégia deve sempre ter em vista seus concorrentes diretos, afinal, você precisa convencer o cliente a comprar seu produto ou a contratar o seu serviço, em vez de fechar negócio com os outros.

Muitas empresas lançam campanhas excelentes, mas, como elas não se atentam para esse fato, não conseguem mostrar um diferencial ao consumidor, que, frequentemente, prefere manter um hábito de compra ao invés de criar outro.

Para uma estratégia matadora de marketing, você deve analisar seus concorrentes, monitorar a sua marca, buscando sempre aperfeiçoar a conversão de clientes potenciais em efetivos. Tudo isso levando em conta seu público-alvo, o mercado e seus diferenciais competitivos.

Está pensando em montar um negócio mas está sem ideias? Confira 5 dicas de negócios em alta em 2016.

2. Por que apostar no marketing digital?

Resumidamente, o marketing digital comporta as atividades que um negócio realiza online com a finalidade de criar relacionamentos, criar negócios e desenvolver a identidade de sua marca.

Ele tem se tornado essencial atualmente visto que as pessoas estão cada vez mais imersas no ambiente digital em suas vidas. Se, antigamente, o acesso era restrito ao ambiente doméstico ou profissional, hoje em dia, as pessoas estão conectadas a todo instante com os aparelhos móveis.

Em uma estimativa, 90% das compras atualmente se iniciam a partir de alguma pesquisa online. Ou seja, mesmo que o cliente efetue uma compra em uma loja física, ele vai pesquisar online antes.

Então, a melhor forma de alcançá-los é se lançando nesse meio. Além disso, a interatividade proporcionada pela internet cria um ambiente propício para o marketing, pois o engajamento ativo com o público é muito maior.

Assim, criam-se inúmeras possibilidades de atrair a atenção desse consumidor. Um exemplo é o marketing de conteúdo, no qual, ao inserir uma matéria rica em informação de interesse do consumidor, a empresa acaba criando um vínculo muito maior com seus público-alvo.

O marketing digital também tem métricas claras para analisar a efetividade de uma campanha, como número de acesso, conversões, custo de aquisição de clientes e tempo de retorno de investimento.

Confira algumas vantagens dessa modalidade de marketing:

Alcance global

Se, com o marketing tradicional, você tem uma praça limitada para atuar, na internet, sua praça é o mundo. Isso não quer dizer que sua campanha vai deixar de focar em um grupo específico, mas que tem muito mais chances de atingir outros públicos para além daquele que almejava.

Campanhas com flyers, outdoors e, até mesmo, em rádio e televisão têm alcance muito mais limitado — e sem falar que costumam ser muito mais caras de serem produzidas, veiculadas e medidas.

Tempo real

As campanhas digitais podem ser mensuradas em tempo real. Com isso, os profissionais de marketing podem adaptar rapidamente uma estratégia mal-sucedida, evitando, assim, um gasto desnecessário de dinheiro.

Outra vantagem é que uma campanha que repercutiu mal pode ser mais rapidamente tirada do ar, o que impede que ela possa ferir mais ainda a imagem da empresa no mercado.

Da mesma forma, os erros podem ser facilmente corrigidos. Por exemplo, um anúncio de jornal não pode ser modificado após a impressão, enquanto uma campanha de AdWords pode ser mudada ao gosto do cliente.

Segmentação

A segmentação se refere à facilidade de coleta de uma grande quantidade de dados sobre o seu público pela internet, possibilitando, desse modo, que as empresas possam direcionar precisamente seus investimentos de marketing para o seu alvo.

Isso aumenta a eficiência das campanhas diretamente. Uma campanha mais personalizada aumenta a possibilidade de identificação do seu consumidor com sua marca.

Ainda tem dúvida se deve investir nestas estratégias? Entenda por que investir em marketing!

3. Quais são as melhores estratégias de marketing?

Utilize estratégias de marketing não convencionais

Elas são uma excelente forma de atrair atenção para a sua empresa e surpreender os seus clientes. São aquelas estratégias que não estão nos livros de marketing e necessitam da criatividade do publicitário — caso contrário, são um tremendo fracasso.

Vamos dar um exemplo real: em uma campanha, a loja Macy’s em Nova York, em vez de expor roupas nas suas vitrines, colocou alguns filhotes de cachorro para adoção.

Várias pessoas entraram na loja nesse dia e, além de adotarem, também fizeram compras. Imagine, então, os clientes que adotaram um cachorro e ficaram muito felizes. Elas terão um vínculo afetivo com a Macy’s, o que certamente fará com que eles sejam clientes muito mais fiéis.

Pense no seu público, analise os assuntos e identifique os temas que podem sensibilizá-los e crie uma campanha extremamente original. Isso vale principalmente para aqueles que ainda estão no início dos seus negócios, pois mostra aos clientes em potencial que a marca está aí para impactar o mercado e fazer a diferença.

Crie um site próprio com um blog

Como estratégia de marketing digital, é interessantíssimo que haja uma página corporativa muito bem elaborada, que demonstre os produtos vendidos ou os serviços prestados.

Nessa página, tenha seções que: descrevam a empresa, contem a sua história, digam seus objetivos e metas, demonstrem a sua responsabilidade social e, logicamente, mostrem seus produtos.

Não estamos aqui falando de perfis em Facebook ou demais mídias sociais. É uma página em um endereço seu, seja em servidor próprio ou terceirizado. Mas o conteúdo, o layout e as demais características devem estar sob seu controle.

Contrate uma empresa especializada em marketing digital para gerar essa página, pois é imprescindível que ela tenha um design responsivo e interativo para atrair o seu público.

Além disso, crie um blog para que o leitor busque o seu empreendimento como referência de conteúdo informativo. Divulgue textos interessantes sobre a área que seu empreendimento está inserido no mercado.

Esse é o chamado marketing de conteúdo. Há negócios especializados nesse tipo de marketing que elaboram as melhores estratégias para manter um fluxo constante, ganhar um bom número de compartilhamentos nas redes sociais e, principalmente, visitas originadas em mecanismos de busca, como o Google e o Bing.

Use e-mail marketing

O e-mail ainda é visto com muita desconfiança pelos publicitários modernos. No entanto, se usada da forma correta, ela pode fidelizar muitos clientes — afinal, ainda é a ferramenta mais eficaz de marketing digital.

O foco das suas campanhas que envolvem e-mails marketing não deve ser na venda ou na apresentação do produto. Ele deve focar no relacionamento com o cliente, de modo que ele se sinta priorizado pela marca. O envio de cupons de desconto pode ser uma ótima alternativa.

Ofereça liquidações participativas

Normalmente, ligamos a ideia de liquidação diretamente com descontos em produtos. Entretanto, há diversas formas de fazê-la. Uma bem interessante é a chamada liquidação participativa, no qual você oferece algo que tenha valor simbólico para o cliente.

Por exemplo, uma loja de equipamentos e ingredientes para cozinha pode oferecer um curso para os clientes que comprarem acima de um valor determinado. Ou, quem sabe, as lojas de maquiagem podem oferecer um curso de automaquiagem.

Outra forma é oferecer brindes, como, por exemplo, um restaurante dar um livro com suas receitas para os clientes mais fiéis.

Firme parcerias locais

As parcerias locais são excelentes para quem deseja ficar conhecido em sua praça. Ofereça descontos para funcionários do comércio local, além de estabelecer parceria com sindicatos e associações.

Também é importante se alinhar com empreendimentos que estão próximos do seu ramo de atuação para oferecer parcerias, como descontos mútuos para quem comprar algum produto ou contratar serviços de um outro parceiro.

4. Como deve ser o site da minha empresa?

Muitas empresas cometem o equívoco de considerar o seu site como um mero cartão de visita, de apresentação ou de venda de produtos. No entanto, ele significa muito mais do que isso, visto que é o único meio de contato que alguns clientes podem ter.

Ele deve ser considerado como uma estratégia de branding: é a cara do seu negócio online. Seu site deve informar e auxiliar o consumidor, deve se integrar à marca e ser coerente com ela.

Até mesmo o layout de sua página da web deve refletir os valores de sua empresa — nunca se esqueça disso!

Layout

É o design da sua página, a forma como ela aparece visualmente para seu cliente. Por isso, ela deve ser bem elaborada, preferencialmente por profissionais. Você também deve deixar claro qual é a mensagem que quer transmitir.

Por exemplo, diga ao web designer que deseja que a página passe uma ideia de uma empresa agressiva e inovadora, que tem a inovação como um dos pilares de ação. Alternativamente, também pode ser criada uma página voltada para a usabilidade, com design simples e poucos elementos, para transmitir confiabilidade e simplicidade.

Tudo depende do seu objetivo. Assim, você precisa deixá-lo o mais claro possível.

Informações básicas

Há algumas informações básicas que devem ser de fácil acesso para o usuário do seu site. As mais importantes certamente são a identificação da empresa, o contato e o endereço. Essas informações devem se repetir em qualquer redirecionamento feito dentro do site.

Além disso, é muito importante que seu site conte com as seguintes seções:

  • Sobre: descrever a empresa;
  • História: contar a história da empresa para aumentar os vínculos afetivos do cliente;
  • Equipe: mostrar que o negócio é constituído por pessoas, por meio de uma descrição afetuosa do staff, além de mostrar a qualificação deles;
  • Metas e objetivos: demonstrar qual o impacto que a empresa deseja causar no mundo e na vida dos seus clientes;
  • Clientes e colaboradores: mostrar com moderação os seus clientes satisfeitos, de preferência utilizando cases e citações diretas feitas por eles;
  • Contato: listar telefones, e-mails e outras formas de contato;
  • Blog: redirecionar para o blog corporativo.

Descrição dos produtos ou dos serviços

Ele também deverá ter todas as informações sobre seus produtos detalhadamente para evitar que o possível cliente tenha de procurar alguma forma de contato com a empresa, uma vez que ele provavelmente vai preferir encontrar outro site com uma descrição mais completa.

Além disso, deixe sempre bem visível a forma de pagamento, o frete, o prazo de entrega: todas as informações que sejam relevantes para ele.

Conteúdo

Para aumentar o número de procura ao seu site, o ideal é que ele seja rico em conteúdo. Ele deve falar sobre a empresa, mas também, na seção do blog, deve comentar sobre informações e tendências da área de atuação.

Uma empreiteira, por exemplo, voltada para o segmento de negócios, uma típica B2B, pode dar dicas de materiais para engenharia. Já uma construtora voltada para a classe média pode dar informações sobre design de interiores e tendências na arquitetura.

5. Como usar as redes sociais?

a) Siga a regra “um-para-sete”

Ela estabelece que somente um a cada sete posts deve promover exclusivamente seu negócio. As demais devem focar em compartilhar conteúdos valiosos para o cliente ou, até mesmo, postagens do seu público.

Nesses seis posts, você pode compartilhar o conteúdo do seu blog a respeito da sua área ou sobre assuntos de interesse do seu público. Informar e educar seus clientes em potencial deve ser o alvo e não oferecer seu serviço ou produto.

b) Faça perguntas para iniciar uma interação com os usuários

Nas redes sociais, as pessoas normalmente adoram dividir suas opiniões. Portanto, no Facebook e no Twitter, peça para que seus seguidores sugiram tópicos que sejam relevantes para o seu negócio e para eles.

Por exemplo, uma academia de dança pode perguntar para os seus fãs no Facebook qual seria a melhor dança para que eles praticarem durante uma aula livre. Um restaurante pode perguntar qual é o prato especial que os clientes desejam comer na sexta-feira.

Ainda é possível elaborar assuntos que impliquem alguma prestação de serviço ou algum produto. Por exemplo, o restaurante pode pedir para que seus fãs indiquem um país do mundo para a criação de um post descritivo sobre a culinária regional do lugar sugerido pelos consumidores.

Estas perguntas devem engajá-los e inspirá-los.

c) Dê presentes para seus seguidores

Além de oferecer postagens divertidas e informativas, não deixe também de criar conteúdos que beneficiem seus clientes. Você pode oferecer descontos especiais, tickets para compras, ofertas temporárias etc.

O importante não é focar em itens que sejam necessariamente caros, mas presentes que possuam um grande valor simbólico para seu público.

d) Interaja com seus visitantes nos comentários

No Facebook, tente responder ao máximo os comentários que os seus clientes fazem! Mas é importante agregar comentários relevantes. Não comente oferecendo produtos ou agradecendo somente. Mostre que sua equipe leu a postagem, comentando sobre algo que ele falou e trazendo novos elementos para o diálogo.

6. Como investir em links patrocinados?

De acordo com a revista “Pequenas Empresas, Grandes Negócios”, cerca de 63% dos brasileiros executam alguma pesquisa online pelo Google antes de realizar qualquer compra ou contratar um serviço.

Você, provavelmente, já fez isso. Os links pagos são aqueles que aparecem em destaque na página e não dependem de números de acesso e da relevância para serem ranqueados nos primeiros lugares.

É, portanto, uma excelente forma de divulgar o seu negócio online. Mas nem sempre é lucro garantido. Saiba aqui como avaliar esse investimento:

a) Ticket Médio

O site de Sebrae define ticket médio como “o valor médio que cada cliente compra em seu estabelecimento. Este valor é determinado pela média entre o montante de suas vendas e o número de clientes que geraram esse volume de compras”.

Os links pagos têm um alto ticket médio, ou seja, só é lucrativo para as negócios que possuem um valor dos produtos e a média do valor de compras de cada cliente mais altos. As empresas não operam bem nesse segmento do marketing quando cada compra tem valor médio de R$ 30.

Mesmo assim, é importante frisar que a mídia paga pode oferecer diversas informações sobre seu público, a aceitação do seu produto e do seu site, além das características dos seus clientes, como a localidade.

b) Valor em longo prazo dos clientes

Seu pensamento aqui deve ser extremamente estratégico, pois você deve pensar nos objetivos de sua companhia. Quer uma campanha que seja lucrativa por causa do pedido inicial dos clientes ou deseja fidelizá-los e torná-los clientes em longo prazo?

Como o custo de aquisição dos links patrocinados é alto, caso queira conquistar clientes que fiquem com você em longo prazo, esse investimento vale seu custo, pois seu cliente te dará retorno de forma constante.

Se, contrariamente, deseja lucros rápidos e sem muito custo, talvez seja melhor investir em outras formas de marketing, como produzir vídeos ou criar dias de grandes promoções.

c) Número de buscas pelo seu produto

Se você está oferecendo um serviço cuja procura nos mecanismos de busca é pequena, uma campanha de links pagos não será efetiva, pois nunca haverá um volume de buscas no Google suficiente para compensar os custos.

Esse tema é particularmente sensível a empresas B2B, que vendem seus produtos ou oferecem seus serviços para outros negócios. Por serem muito mais especializadas que o consumidor comum, nunca haverá retorno significativo para o seu investimento.

7. Por que ter um blog e publicar conteúdo?

Os blogs são um sucesso na internet. Grande parte das pessoas busca e recebe informações por meio desse tipo de mídia. Se sua empresa conquistar um bom número de leitores, eles se converterão em clientes muito mais confiantes na sua marca.

Imagina o seguinte: ao escolher uma nova marca, você não conhece nada dela e não sabe se pode confiar em seu produto. Então, encontra um blog corporativo e percebe que eles divulgam conteúdos relevantes e informativos do ramo.

Além disso, há diversos outros motivos, como:

a) Ganho de posições nos mecanismos de busca

Com conteúdo informativo, o seu site passa a ter cada vez mais palavras-chave a respeito do seu campo de atuação, tem mais acessos de pessoas em busca de conteúdo informativo e de atualizações constantes. Tudo isso faz com que o Google coloque sua página nos primeiros resultados na busca.

Isso gera uma exposição bastante saudável para a sua empresa.

b) Interação com o cliente

Com esse tipo de marketing não tradicional, você conquista o novo perfil de cliente, que não busca mais somente comprar produtos, mas também estabelecer um vínculo minimamente afetivo com a marca. Hoje, as pessoas também buscam pertencimento e você pode cativá-los a pertencer ao grupo de clientes da sua marca.

A interação é essencial pra isso. Os comentários dos clientes nos posts devem ser respondidos com rapidez a fim de incentivar o diálogo entre eles quando estiverem comentando nos seus canais.

c) Investimento barato com efeitos em longo prazo

Uma vez que os usuários da internet identificaram sua página como uma boa fonte de conteúdo, você se torna referência e, então, não precisa mais recorrer a links pagos ou a mecanismos de otimização de buscas.

Os posts, ao contrário de outros tipos de campanhas, são permanentes e geram um tráfego enquanto mantiver o seu site no ar.

d) Conhecimento do seu mercado

Com os mecanismos de Analytics, você pode perceber o perfil dos seus clientes:

  • Onde estão localizados?
  • Quais os momentos em que costumam comprar?
  • Quantas visitas ao site são necessárias para que eles comprem um produto?

8. A importância de mensurar resultados

No início de toda a campanha de marketing, é feito um planejamento no qual são estabelecidos seus objetivos e os meios para alcançá-los. Sem mensurar os resultados, você só saberá se os alcançou ao final de todo o ciclo.

Se, por outro lado, houver mecanismos para mensurar constantemente seus resultados, é possível que você verifique, no decorrer das suas ações, que algo está funcionando muito bem ou muito mal.

Portanto, mensurar permite que você corrija os rumos antes que os estragos sejam grandes. Com isso, o retorno sobre investimento (ROI) será maior, pois não haverá um grande gasto de tempo em estratégias pouco eficazes.

Conclusão

Graças à grande competitividade do mercado contemporâneo, as empresas, por mais que ofereçam ótimos serviços e produtos, não conseguem se estabelecer no mercado sem uma estratégia de marketing bastante eficiente e agressiva.

Um empresa deve estar presente nos mais diversos domínios da vida das pessoas. Por isso, hoje em dia, uma estratégia baseada em marketing tradicional não tem sido eficaz. Ela deve atingir também a vida virtual das pessoas, que passam cada vez mais tempo online.

Além disso, deve-se utilizar as ferramentas mais atuais de divulgação, como o marketing de conteúdo. O perfil dos consumidores atualmente mudou. Eles buscam informações constantemente e desejam se atualizar. Portanto, não descuide da divulgação da sua empresa e siga as nossas dicas imbatíveis!

Percebeu que a sua empresa pode estar pecando em algum aspecto da divulgação? Está insatisfeito com sua presença online? Deseja uma consultoria que te escute e busque uma solução personalizada para seus problemas? Faça contato conosco. Estamos ansiosos para ajudar você.

Quer compartilhar?
Empreendedor ideias conteudo email

Que tal o melhor conteúdo sobre empreendedorismo para você ter sucesso nos negócios?

Faça como centenas de nossos leitores: