Feijão com Arroz

Serviços de design na medida

Menu

5 tendências de design para ficar de olho em 2017

(atualizado em 25/01/2018) Comunicação Leia em 9 minutos

Adequar a identidade visual da sua empresa às tendências do mercado é uma ótima forma de mantê-la destacada da concorrência. Hoje, em plena era digital, ter uma imagem forte e que permaneça sempre atual, principalmente na internet, é indispensável.

Com os dispositivos móveis cada vez mais presentes na vida dos consumidores, é praticamente impossível falar de identidade visual e planejamento de imagens sem levar em consideração não só as diferentes plataformas em que sua empresa será projetada, mas também as tendências que imperam nos diversos meios de propagação que sua marca utilizará.

Se você não quer ficar para trás em 2017, é hora de programar a imagem que o seu negócio deseja passar para o seu público. E, para te ajudar, criamos um guia rápido com 11 tendências de design para você ficar de olho:

1. Experiência do usuário

Imagem de duas mãos com recorte de papel e gráfico colorido desenhado.

A internet já se consolidou como o meio mais eficaz para se relacionar com seus clientes e captar novos consumidores. Mas, para fazer isso de forma eficaz, é necessária uma atenção especial para a forma como o seu cliente interage com a sua empresa.

A experiência do usuário diz respeito a tudo que envolve a forma como uma pessoa se relaciona com um site ou aplicativo, tanto na parte prática do uso como em sua experiência emocional. Sites e aplicativos que não se adaptam aos diversos dispositivos (layouts responsivos), principalmente celulares e tablets, perderam muito espaço em 2017.

Preocupe-se com a forma como seus clientes chegam até você, como eles compram seu produto ou utilizam o seu serviço. Faça o possível para que a experiência seja prazerosa e satisfatória, para que ele sinta sempre vontade de retornar.

2. Logotipos responsivos

Imagem com exemplos de logotipos responsivos (adaptáveis).

Muitas das tendências de design para 2017 passam por esta mesma característica: as pessoas estão usando dispositivos cada vez mais variados para consumir produtos, serviços e informação.

Para os próximos anos, será muito importante que as empresas façam mudanças em seus logotipos para acompanhar esse movimento. As identidades visuais terão que ser mais adaptáveis para serem atraentes e reconhecíveis em qualquer tipo de tela, de uma TV de setenta polegadas até um relógio de pulso.

Logos que se adaptam a diversas mídias, e que podem, por exemplo, ser animados para comerciais e intros de vídeos em diferentes plataformas, tornam-se mais facilmente reconhecíeis, gravando na mente do consumidor a imagem da empresa e tornando a identidade visual mais fácil de ser associada.

3. O fim da era flat

O dia dos logos flat estão contados. Não, eles não estão desaparecendo, mas já estão evoluindo para algo mais sofisticado e inovador. A estática flat, que, por muitos anos, imperou no mercado de design, já começa a assimilar elementos mais modernos e abrangentes, como o 3D, sem deixar de lado, claro, sua mais importante qualidade: a simplicidade.

Não se engane, simplicidade não é sinônimo de mediocridade. Grandes empresas como Google e Netflix deram um upgrade em seus logos, adicionando características mais modernas e interativas às suas identidades visuais e seus logos.

É sempre uma boa dica ficar de olho em grandes marcas e em como elas atualizam suas identidades visuais. Empresas como Apple, Google, Coca-Cola, Netflix e tantas outras, possuem presença muito forte no ambiente virtual e estão sempre à frente das melhores tendências de design de marcas. Inspirar-se nos melhores é sempre uma ótima opção para não ficar para trás.

4. Minimalismo visual

Muitas empresas estão adotando estratégias de design mais minimalistas, e essa tendência só deve aumentar.

Marcas e imagens com menos elementos carregam mais rápido em redes de internet lentas, funcionam bem em formatos variados e são reconhecidas pelo público com mais facilidade. Talvez, seja hora de limpar o visual do seu site e do seu logotipo para atrair mais clientes.

Mas não se engane na hora de, junto com os profissionais responsáveis pela criação de sua marca, criar uma identidade minimalista e acabar fazendo um conceito simplista.

Designs minimalistas prezam pela beleza sutil, pelos traços simples, mas podem sim abusar de cores e degradês. Aliás, se o seu design for bem desenvolvido, o bom uso de cores pode e deve ser aplicado sem medo. Desde que um estudo sobre sua marca seja feito, e que as cores se encaixem no conceito que você deseja transmitir, não exite.

5. Layouts modulares e mais humanos

Falando em sites para a web, duas tendências que parecem opostas devem caminhar juntas em 2017. A combinação de layouts modulares e ilustrações desenhadas à mão (seja em logotipos ou propagandas) estará muito presente neste novo ano.

A organização da informação em módulos é muito eficiente para se adaptar aos diversos tamanhos de telas. Já as ilustrações feitas à mão são ótimas tanto para propagandas quanto para descrições visuais. Em um ano focado em experiência, o uso desse estilo de desenho cria uma relação mais humana e afetiva com o usuário.

6. Storytelling

Outra grande tendência para este ano e os próximos é o uso de estratégias de storytelling para atrair clientes. Essa técnica usa marketing e design para contar uma história que transmita ao seu público uma imagem narrativa da sua empresa.

Em um mundo de tantas opções, o que conta para o público são as conexões emocionais e significativas. Em 2017, o uso de imagens e, principalmente, de vídeos para contar boas histórias será o grande diferencial para decidir se a empresa vai ser compartilhada ou pulada para o próximo post.

7. Microinterações: elas vêm com tudo

Você já parou para reparar o que acontece quando você clica no ícone do seu app preferido no seu celular? Ou quando dá aquele like no Facebook? Ou que barulho faz quando aperta o botão de enviar mensagem no seu aplicativo de mensagens preferido? Não? Pois essa é uma boa hora para fazer isso.

Perceba que cada janela abrirá de uma maneira diferente, cada botão fará um movimento ou som, cada objeto reagirá com uma animação sutil, porém bem específica. Cada vez mais, programadores se preocupam em tornar toda e cada interação do usuário com sites e aplicativos o mais natural e fluidas possível.

Apesar de ser primordial nos dispositivos móveis — já que essa interação é parte da rotina diária do consumidor —, em navegadores essa interação também se mostra cada vez mais presente e importante, pois proporciona feedback imediato da ação que acabou de ser executada.

Fazer com que o público se sinta convidado para interagir com sua marca, seja em seus celulares, nas redes sociais ou em qualquer outra plataforma, cria laços emocionais e garante que sua marca seja sempre uma constante na mente e na preferência do consumidor.

8. Vídeos, vídeos e mais vídeos

As grandes plataformas e redes sociais já se renderam a essa tendência que veio mesmo para ficar. Gigantes como Twitter, Facebook, Instagram, todas desenvolveram ferramentas para o compartilhamento de vídeos, tornando o que era uma ferramenta de divulgação quase que exclusiva, no YouTube, acessível para milhões de novos possíveis consumidores.

Eles podem ser curtos, usados como uma poderosa ferramenta de marketing, transmitindo qualquer tipo de conteúdo que seja pertinente à imagem que está sendo construída para sua empresa. São especialmente eficazes com millennials, que, segundo estudos indicam, possuem um tempo de atenção muito curto, sendo mais difícil fazer com que se concentrem em ler textos e artigos.

Podem também ser colocados em aplicativos, em pequenos vídeos comerciais em seus perfis oficiais e, no site da sua empresa, como parte do design, mantendo um dinamismo muito eficaz para atrair público.

9. Cinemagraph

Um conceito novo, que vem se popularizando pela sua beleza, praticidade e inovação, é o Cinemagraph. Ele é muito similar ao conceito aplicado no GIF, que é uma imagem que repete um movimento, como um pequeno filme.

A diferença é que o cinemagraph possui uma qualidade muito superior à do GIF, podendo ser usada em layouts de forma mais profissional, e, geralmente, apenas uma parte da imagem se mexe. Se você quer adicionar dinamismo a seus layouts, mas não quer sobrecarregar seu site ou aplicativo com vídeos, o cinemagraph é uma excelente opção.

É muito útil para publicidade em telas, uma vez que possui movimento, mas não exige a produção de um vídeo, já que é produzido com uma série de fotos, economizando recursos mas mantendo a alta qualidade do seu marketing.

10. Tipografias como elementos de design

Foi-se o tempo em que a tipografia de um design era apenas para mostrar o texto de forma “mais bonitinha” para o usuário. O uso inteligente da tipografia é essencial para uma boa experiência do usuário, mas também se tornou um elemento que pode, muitas vezes, substituir outros elementos, como ícones.

Com técnicas como o 3D, a sobreposição de padrões e o uso de fontes grandes e em negrito, pode-se criar um belo contraste entre a tipografia e os elementos do fundo. Transforme a mensagem a ser transmitida em parte do design, atraindo a atenção do usuário de forma mais eficaz e direta.

11. Visitar o passado é olhar para o futuro

Estamos sempre olhando para o passado para nos inspirar no futuro e, com o design, não é diferente. Designs com temas “vintage” prometem ser uma grande tendência. Revisitar, retrabalhar, reinventar e se inspirar em iconografias da década de 80 pode ser uma boa ideia.

A cultura pop tem mostrado grande interesse nessa época em especial, então não hesite em desenvolver texturas e estilos que relembrem e remetam a essa época. Elementos vintage que remetam a infância ou a temas famosos da cultura pop podem criar aquela conexão emocional tão desejada com o consumidor.

Vale lembrar, é claro, que essas decisões devem sempre ser tomadas com o olhar atento de profissionais especializados, para que a identidade visual seja sempre coesa e não fuja dos valores que sua marca deseja transmitir.

Nenhuma tendência vai salvar sua marca se ela não comunicar exatamente aquilo que tem a ver com a sua identidade, pois isso pode causar confusão aos olhos do consumidor.

E o seu negócio, já está preparado para absorver todas essas tendências de design? Para saber mais sobre as tendências do Marketing no mercado e ficar à frente da concorrência, assine a nossa newsletter!

Quer compartilhar?
Empreendedor ideias conteudo email

Que tal o melhor conteúdo sobre empreendedorismo para você ter sucesso nos negócios?

Faça como centenas de nossos leitores: