Feijão com Arroz

Serviços de design na medida

Menu

16 erros de empreendedores iniciantes

Empreendedorismo, Ferramentas Leia em 6 minutos

São várias as motivações que levam alguém a querer abrir o próprio negócio. Tem quem esteja cansado de ter um chefe e há pessoas com grande conhecimento técnico em uma área e enxergam a criação de uma empresa como única maneira de aproveitar todas as potencialidades deste conhecimento. Alguns vêem uma melhor oportunidade de trabalhar com o que gostam, entre diversos outros fatores que criam empreendedores iniciantes.

A quantidade dessas pessoas, no Brasil, é impressionante: quatro em cada dez adultos. O problema é que muitas das empresas que são abertas não passam do primeiro ano de vida. Em 2014, por exemplo, o SEBRAE apontou que cerca de 25% delas não chegaram ao décimo terceiro mês de existência.

Um dos principais combustíveis dessa incineração de iniciativas é a falta de informação. Um empreendedor iniciante dificilmente terá experiência com administração, afinal, ele vai construí-la ao longo de sua nova atividade econômica. Por isso, saber pelo menos em teoria o que fazer e o que não fazer é tão importante.

Confira as 16 dicas que preparamos para que você, caso queira empreender, não cometa alguns dos erros mais comuns:

1. Criar um projeto mirabolante

Quanto mais complicado for o projeto, mais trabalho será necessário para tirá-lo do papel. E mais trabalho significa mais dinheiro. Simplifique as rotinas sempre que possível, ainda mais no início do seu empreendimento.

2. Não levar a concorrência em conta

Tudo bem, você criou um ótimo produto ou sabe prestar muito bem um determinado serviço. Mas existem muitos produtos ou serviços similares no mercado? Por qual motivo então alguém deixaria de pagar por algo que já está acostumado a consumir, e sabe que funciona, para comprar da sua nova empresa? É fundamental mapear o que as empresas que competem com você estão fazendo.

3. Ter no dinheiro o único atrativo

Não basta apenas ter dinheiro para investir, é importante gostar minimamente do que faz. Isso, além de deixar a rotina de trabalho menos estressante, costuma aumentar seus padrões de qualidade. Mas cuidado: muita paixão pode cegar o empreendedor iniciante aos possíveis problemas de sua empresa.

4. Não conhecer o negócio em detalhes

Se você se planeja para investir X e, nos primeiros meses de funcionamento, percebe que na verdade eram necessários 1,5 X, sua empresa está correndo sério risco de falir. Quanto mais você antever imprevistos, mais fácil será contorná-los.

5. Investir sem testar

Mostre o que você está vendendo para outras pessoas, faça testes baratos e em pequena escala. Começar sem testes e a todo vapor é arriscado, e pode causar prejuízos que uma empresa nos estágios iniciais não costuma ter recursos para cobrir.

6. Planejar mal os recursos humanos

Não só em quantidade mas também em qualificação. O que você é capaz de fazer sozinho e o que não é? Sua dedicação ao novo negócio será integral? Contratar demais gera custos excessivos e, de menos, problemas operacionais.

7. Não considerar os impostos

Eles são parte dos seus custos e não há como fugir deles. Saiba exatamente quais incidem sobre sua atividade.Procure um bom contador para tirar suas dúvidas e crie uma rotina de trabalho simples para lidar com isso. O sistema tributário brasileiro, por si só, já é complexo o suficiente.

8. Ser um empreendedor iniciante com um único plano

E se a sua ideia genial não for assim tão brilhante? Vai perder todo o dinheiro investido? Os planejamentos são essenciais para minimizar os erros, mas mesmo os mais bem feitos deles está sujeito a falhas. É melhor não ser pego desprevenido pelos problemas mais sérios.

9. Não analisar a viabilidade

O seu capital é suficiente para começar uma empresa no ramo escolhido? Se a resposta for “talvez” ou “provavelmente”, talvez seja o sinal vermelho antes de começar. Não encare os negócios como uma aventura. Com certeza, juntar esse dinheiro foi bem difícil, seria irresponsável de sua parte correr riscos desnecessários. Tente levantar mais recursos ou corte os custos de seu empreendimento.

10. Misturar as finanças da empresa com as pessoais

Seja mais presidente e menos dono. Tenha uma conta para a empresa e outra para si mesmo e, todo mês, tire um salário para financiar seus gastos pessoais. É importante que essa retirada não corresponda ao total de lucros, já que um empreendimento em estágios iniciais requer mais investimentos.

11. Ter uma publicidade deficiente

Normalmente, a publicidade serve para convencer os consumidores de que um determinado produto ou serviço merece pelo menos uma chance. No caso de uma empresa recém-aberta, há uma função ainda anterior a isso: as pessoas precisam ficar sabendo que ela existe.

12. Não discutir as próprias ideias

O mundo tem 7 bilhões de habitantes e pouquíssimos deles são gênios. Talvez, você seja um, mas é mais seguro não contar com isso e ser surpreendido positivamente com o tempo. Mostre seus planos para outras pessoas, ouça o que elas têm a dizer e reflita sobre as críticas.

Abrir o próprio negócio envolve muitos aspectos e não só é comum, como é compreensível, que algum deles seja esquecido durante o planejamento. Mesmo gente que não tem experiência alguma na área pode fazer algum apontamento interessante.

13. Ser completamente insubstituível na empresa

Às vezes, você não vai poder estar presente. Um tempo de férias é necessário de vez em quando para diminuir o estresse. E, mesmo durante o dia a dia, pode acontecer algum imprevisto que o obrigue a se ausentar da empresa.

Ela não pode parar nessas ocasiões. Prepare um funcionário de sua confiança para assumir essas responsabilidades durante determinados intervalos de tempo.

14. Falhas na precificação dos produtos e serviços

Seu produto não está vendendo ou está vendendo muito, mas o caixa continua no vermelho. Muito provavelmente seus preços estão desajustados. No primeiro caso, está cobrando algo acima do mercado. No segundo, os custos não estão sendo cobertos no preço final.

15. Subestimar a importância de um bom plano de negócios

Não é porque a empresa é pequena que ela não precisa ter um plano de negócios detalhado. O empreendedor iniciante, assim como o experiente, precisa saber onde quer chegar e ter um plano de como fazer isso. Temos um ebook que pode lhe ajudar a criar seu plano de negócios sem complicação.

16. Fazer compras sem negociar

Quantos dos seus clientes já pediram um desconto? Não se esqueça que sua empresa é cliente dos fornecedores. Negocie os preços, as condições de pagamento, os prazos. Procurar esse tipo de acerto não é vergonha nenhuma. Muitos dos fornecedores estarão dispostos a sentar e a conversar para não perderem o negócio.

Essas dicas vão te ajudar a não entrar para o grande grupo de empresários que precisam fechar o empreendimento no primeiro ano de funcionamento. Mas esses não são os únicos macetes. Alguns deles são específicos de cada negócio e vêm com a prática.

O que você recomendaria para outros empreendedores iniciantes? Conte para a gente nos comentários!

Quer compartilhar?
Empreendedor ideias conteudo email

Que tal o melhor conteúdo sobre empreendedorismo para você ter sucesso nos negócios?

Faça como centenas de nossos leitores: