Feijão com Arroz

Serviços de design na medida

Menu

9 regras básicas para um cartão de visitas matador

Comunicação, Ferramentas Leia em 6 minutos

O cartão de visitas é um item indispensável para qualquer empreendedor que queira ter uma boa imagem de sua marca. Mesmo com todos os avanços tecnológicos e formas de se fazer propaganda, essa ferramenta ainda costuma ser bastante útil. Os cartões são tratados como a primeira impressão que sua marca pode causar a quem recebe. Em função disso, existem algumas orientações e cuidados que devem ser levados em consideração quando você for produzir e apresentar seu próprio cartão de visitas.

Preparamos uma lista com 9 dicas para se ter um cartão de visitas profissional e que faça seu negócio ser bem visto no mercado.

1. Procure um serviço especializado

Cartão de visitas não é um item para ser impresso em impressoras de uso caseiro. Se você já possui uma noção de design ou conhece alguém que tenha, leve o arquivo criado até uma gráfica. Pense na qualidade da impressão, do papel e das cores.

Você pode procurar uma agência ou uma solução especializada com preços mais acessíveis para produzir a arte, caso você não tenha conhecimento, técnica ou tempo para fazer um cartão.

2. Não use abreviações

Iniciais não costumam ajudar muito na identificação de uma empresa, especialmente se ela for nova. O público que ainda não conhece seu negócio ou seu nome pode ter dificuldades no entendimento.

Por exemplo, se você carrega o seu nome como identificação da empresa, pode optar por cortar um ou dois sobrenomes que possam ocupar muito espaço no cartão. Pense em como você se identificaria em perfis nas redes sociais e use o mesmo nos cartões, mas evite gírias ou apelidos. Tente manter um padrão para que as pessoas possam ter mais referências sobre o seu trabalho.

3. Coloque seus principais contatos

Tem gente que gosta de preencher um cartão de visitas com vários números de telefone, contas de e-mail, endereço e perfis de redes sociais diferentes. Não se esqueça que o espaço é curto e o visual não pode ficar poluído com tantas informações.

É ótimo que um negócio tenha vários canais de interação e atendimento com o público, mas, em um cartão de visitas, somente o essencial precisa ser colocado. No máximo dois números de telefone, endereço, um e-mail, e um perfil em rede social ou o site da empresa. A pessoa que acessar seu site ou seu perfil no Facebook, por exemplo, pode conhecer todas as suas outras formas de contato e como chegar até você.

4. Não use textos

Vale ressaltar o que foi dito no tópico anterior: o espaço para colocar informações em um cartão de visitas é reduzido. Assim, você deve ser sucinto na escolha do que será veiculado na peça. Como o objetivo é apresentar sua empresa, os textos — por menores que sejam — devem ser evitados.

Concentre-se em entregar um cartão que abra outras possibilidades de interação entre o público e sua empresa. Portanto, use apenas o nome da empresa (ou seu nome e profissão), telefone, e-mail, site, endereço, perfil em rede social e a logo (caso tenha). Alguma dessas possibilidades será mais conveniente para que as pessoas cheguem até o seu negócio.

5. Não faça rasuras

Se você precisou mudar o telefone, site, e-mail ou alguma informação passada que continha algum erro de português, evite fazer algum tipo de rasura no cartão. Isso demonstra despreparo e falta de profissionalismo e planejamento. Se o objetivo é criar uma boa impressão, então pense em criar um novo cartão de visitas.

Por mais que isso gere um custo maior, sua reputação não será afetada, além de demonstrar preocupação com um bom atendimento ao público.

6. Apresente seu cartão de visitas em momentos convenientes

O cartão de visitas é uma excelente ferramenta para ajudar em seu network. É uma peça que deve ser usada quando há um motivo ou vínculo de interesse comercial entre as partes. Não deve ser distribuído nas ruas como se fossem flyers ou panfletos.

Use em finais de reuniões, em intervalos de congressos e palestras, durante feiras da sua área de atuação, em eventos do setor, em negociações, em atendimento aos seus clientes ou visitantes de sua loja.

7. Alinhe o design com o seu trabalho

Detalhes como as cores, as fontes, a logo e o formato do seu cartão podem dizer muito sobre o seu trabalho ou seu negócio. Imagine um advogado com um cartão de visitas com combinações de cores chamativas e uma tipografia com estilo manuscrito. Não combinaria muito com a profissão, não é mesmo?

A produção de um cartão de visitas exige esse cuidado. Tente transpor os valores da sua empresa ou cargo para a peça. Se o seu trabalho envolve criatividade, a liberdade para inovar e usar o bom humor é maior; agora, se você tenta expor uma imagem mais séria, procure usar poucas cores e um formato mais conservador.

8. Evite o uso de fotos

Mais uma dica ligada aos tamanhos dos cartões. Uma foto, para ser vista em 10 ou 15 centímetros, não será um grande atrativo. Portanto, procure dar mais importância para a logo da sua empresa, mesmo que você trabalhe com fotografia, moda ou maquiagem, por exemplo.

Pense no potencial cliente, que receberá seu cartão com a logo destacada. Se a mesma identificação está presente na fachada da sua empresa, no site e nos perfis de mídia social, será bem mais simples para essa pessoa associar o cartão à sua empresa. Logo, mantenha uma unidade na identidade visual da sua marca.

Caso use seu próprio rosto para representar sua marca, aí o uso de fotos será válido, desde que esteja alinhado ou próximo de como você se identifica em outros meios.

9. Use os dois lados, se for preciso

A utilização de frente e verso no cartão de visitas se mostra mais necessária quando há um desejo de aproveitar mais o espaço. Geralmente, se usa um lado para expor a marca e o nome da empresa (ou nome da pessoa e profissão), e o outro para colocar as formas de contato.

Além do mais, o bom aproveitamento da frente e do verso pode passar uma melhor imagem do seu negócio. O uso de apenas um lado é mais barato e útil para quem precisa fazer algum tipo de anotação no espaço em branco do cartão (como marcar o motivo do contato ou um interesse, por exemplo).

A eficiência de um cartão de visitas se passa pela credibilidade e confiança que você demonstra ao entregá-lo. Potenciais e atuais clientes terão nessa peça uma oportunidade para expandir o contato com sua empresa para outros meios. Todas essas dicas são essenciais caso você queira que o cartão não seja a primeira e a última impressão que as pessoas tenham do seu trabalho.

Então, você acredita na força que um cartão de visita ainda possui? Já aconteceu de você criar novas oportunidades de negócio a partir da entrega de um? Deixe sua opinião nos comentários!

Quer compartilhar?
Empreendedor ideias conteudo email

Que tal o melhor conteúdo sobre empreendedorismo para você ter sucesso nos negócios?

Faça como centenas de nossos leitores: